RC admite que Estado correu o risco de não pagar do 13º dos servidores

De acordo com RC, a gestão é cobrada diariamente a reduzir custos e que apesar da Paraíba ser um dos poucos estados que está conseguindo se manter em meio à crise que assola o país, a facilidade com que isso estaria sendo feito é apenas aparente.

O governador Ricardo Coutinho (PSB), falou durante o Programa Fala Governador de ontem, terça-feira (11), a respeito do sequestro de R$ 33 milhões pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) para o pagamento de precatórios.

De acordo com RC, a gestão é cobrada diariamente a reduzir custos e que apesar da Paraíba ser um dos poucos estados que está conseguindo se manter em meio à crise que assola o país, a facilidade com que isso estaria sendo feito é apenas aparente.

” Eu sou cobrado diariamente por leis, pelo governo federal, por órgãos do Ministério da Fazenda pra reduzir custeio, folha de pessoal e nós vamos fazendo isso agora esse esforço tem que ser de todos” disse.

O governador também declarou não achar justo o dinheiro que serviria para áreas fundamentais e até para pagar o 13º sejam sequestrados, num ato que ele definiu como violento.

“Quando isso ocorre é uma violência muito grande porque você retira o dinheiro mas e a Saúde, como é que você vai pagar? E o 13º? E quando você retira como é que fica as responsabilidade do estado? O 13º que eu vou pagar quarta-feira correu o risco de não ser pago, eu tive que fazer operações, reduzir custos de onde eu não tinha mais como reduzir simplesmente porque R$ 30 milhões foram embora de uma vez e não pode ser assim” disse.

PB Agora