Receita Estadual inaugura novas instalações das gerências de Administração e Finanças

A Secretaria de Estado da Receita inaugurou as novas instalações das gerências de Administração e de Finanças, da Subgerência de Recursos Humanos, dos programas do Profisco (Programa de Apoio à Gestão e Integração dos Fiscos no Brasil) e do Fadat (Fundo de Apoio ao Desenvolvimento da Administração Tributária). As gerências, que estavam funcionando em um imóvel alugado, foram transferidas para o Centro Administrativo do Estado, no bloco Sede da Receita Estadual.

O secretário de Estado da Receita, Marconi Marques Frazão, revelou que as novas instalações do Fisco Estadual no Centro Administrativo quebraram uma tradição de 25 anos de locação do imóvel, conhecido por ‘Casa Amarela’, trazendo mais economia ao gasto público e mais eficiência e efetividade nos despachos internos da pasta.

“Na realidade, as duas gerências [Administrativa e Finanças] estavam deslocadas e funcionando em condições inadequadas por falta espaço na sede. A saída no ano passado da Gerência de Tecnologia de informação, que estava instalada no térreo da Sede, para outro prédio público, no bairro de Jaguaribe, para atender às suas demandas trouxe a oportunidade de reaproveitamento daquele espaço para instalar as duas gerências, que têm uma relação mais próxima no dia a dia com o Gabinete”, destacou o secretário.

Otimização – O secretário executivo da Receita Estadual, Leonilson Lins de Lucena, além de destacar a celeridade da reforma da nova casa, fez elogios aos gestores das duas gerências “tanto pelo zelo como pela otimização dos recursos públicos empregados sempre com muita eficiência, mesmo se tratando de pastas tão difíceis de gerenciar em tempos de crise e de orçamento apertado. Com a nova reforma, o serviço público ganha mais agilidade na tramitação dos processos e nos despachos internos ao incorporar as duas gerências, a Sub-Gerência de Recursos Humanos e os dois programas importantes [Profisco e Fadat] ao bloco sede da Receita Estadual. Com isso, encurtamos distâncias e ficamos mais próximos o que será muito bom”, apontou.

Reforma – O gerente de Administração da Receita Estadual, Durval Cassimiro Queiroga, em sua fala na inauguração, fez questão de agradecer e citar o empenho e dedicação de cada um dos servidores, dos auditores e do apoio dos secretários para que a reforma fosse concluída em tempo hábil, como forma de evitar o prolongamento de um novo aluguel da Casa Amarela, prédio que por 25 anos serviu às diversas gerências da Receita Estadual. A reforma total das duas alas no térreo do Bloco no Centro Administrativo com a divisão de 24 salas durou 90 dias.

“Não quebramos apenas um paradigma ao sair de um imóvel locado para um público e vir para o prédio da Sede, mas promovemos a economicidade no setor público ao economizar R$ 60 mil por ano e, ao mesmo tempo, ganharmos mais fluidez, agilidade e melhor trânsito nos processos internos com a nova casa, que foi projetada para as necessidades de cada gerência e de cada setor”, destacou.

Projeto – O subgerente de Suporte Logístico da Receita Estadual, Zélice Pereira de Morais Júnior, auditor e responsável pela reforma, aproveitou a formação em arquitetura para projetar a nova área, pensada para trazer fluidez e eficiência na setorização por afinidades de trabalho, tanto nas duas gerências quanto nos demais programas (Profisco e Fadat). “As 24 salas construídas foram projetadas para aproveitar o máximo da área disponível para esse trabalho, mas também otimizarem os recursos próprios tanto de pessoal como de material”, comentou Zélice.

Minuto PB