Prefeito Dr. Jarques se reúne com Ricardo Coutinho e com o Secretário de Segurança da PB

Jarques solicitou do governador a implantação urgente de uma base do Corpo de Bombeiros.

O Prefeito do município de São Bento, Dr. Jarques Lúcio se reuniu, na manhã desta quarta-feira com o Governador da Paraíba Ricardo Coutinho. Na pauta, o prefeito solicitou ajuda do Governo do Estado para o município, com relação a perca de cinco ônibus escolares que foram destruídos por um incêndio na madrugada da última terça-feira (13).

De acordo com o Prefeito, o Governador garantiu dois novos ônibus para o município. Ainda na reunião, Jarques solicitou do governador a implantação urgente de uma base do Corpo de Bombeiros Militares, não só pelo fato dos últimos acontecimentos, mas por se tratar de uma cidade de pequenas, médias e grandes indústrias, além do comércio de produtos do segmento têxtil, artigos altamente inflamáveis.

Antes da pauta com o governador, o prefeito se reuniu ainda com o Secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, e com o Secretário Chefe de Governo, Efraim Morais, onde discutiram ações conjuntas de segurança para o município.

O município de São Bento vem sendo noticiado nas últimas horas com os incêndios que ocorreram na secretaria de infraestrutura, na madrugada da última terça-feira, onde cinco ônibus da frota da educação municipal foram completamente destruídos pelo fogo, e o mais recente, ocorrido na madrugada desta quarta-feira (14), onde seis veículos que estavam sobre a guarda da justiça, no pátio do fórum João Agripino, foram destruídos por mais um incêndio.

Uma avaliação prévia da perícia já descarta a possibilidade de crime, com relação ao incêndio que destruiu os ônibus escolares. Já os veículos que estavam no pátio, por trás do fórum do município, e foram incendiados, está sendo investigado e, de acordo com o Ministério Público, se criminoso, os responsáveis serão punidos.

A delegada do município, que está à frente das investigações, Sílvia Alencar, disse que em caso de crime, a pena para este tipo de caso é de 3 a 6 anos de reclusão e multa, e se preso em flagrante segue imediatamente para o presídio de Catolé do Rocha. A delegada pede a ajuda da população que se tiverem qualquer informação sobre os casos que liguem através do Disque Denúncia, no número 197 ou pelo telefone 3444 2804.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Minuto PB, com informações do Jornal a Hora do Almoço