MPF apura campanha antecipada de Azevêdo e Lucélio

De acordo com as portarias assinadas pelo procurador Regional Eleitoral, João Azevedo teria feito campanha por meio de um vídeo publicado nas redes sociais. Já Lucélio, as irregularidades teriam acontecido durante uma entrevista ao programa Correio Debate, da Rádio 98 FM.

O Ministério Público Federal instaurou dois procedimentos para apurar possíveis propagandas eleitorais antecipadas feitas pelos pré-candidatos ao Governo do Estado João Azevêdo, do PSB, e Lucélio Cartaxo, do PV.

De acordo com as portarias assinadas pelo procurador Regional Eleitoral, Victor Carvalho Veggi, e publicadas na Diário Extrajudicial do MPF da última sexta-feira (20), João Azevedo teria feito campanha por meio de um vídeo publicado nas redes sociais.

Já em relação a Lucélio Cartaxo, as irregularidades teriam acontecido durante uma entrevista ao programa Correio Debate, da Rádio 98 FM.

Para ambos procedimentos, o procurador estimulou o prazo de 60 dias para conclusão ou extensão do prazo.

MaisPB