Sete eleitores são presos na Paraíba acusados de crime eleitoral

Até o momento, e sete eleitores foram  na Paraíba suspeitos de crimes eleitorais. As prisões aconteceram em João Pessoa, Campina Grande, Cajazeiras, Belém e São José de Piranhas.

No bairro de Mangabeira, na capital, um eleitor foi detido após colar um adesivo de um dos candidatos à presidência na urna eletrônica. O segundo caso envolveu um eleitor preso após ser flagrado filmando a urna eletrônica com um celular no momento da votação no bairro Valentina Figueiredo.

Em Cajazeiras, no Sertão, duas pessoas foram presas. Uma pessoa foi presa no município de Belém; uma em São José de Piranhas.

Em Campina Grande, duas mulheres foram, por crimes, segundo  informações da Polícia Federal, o primeiro caso aconteceu por volta das 13h10. Uma mulher foi flagrada tentando usar o celular durante a votação. Ela estava com o celular dentro da blusa e a ação foi flagrada por um mesário, que chamou a polícia.

A mulher chegou a correr, após a polícia dar voz de prisão. Ela foi conduzida à sede da Polícia Federal onde prestou depoimento e um termo circunstanciado de ocorrência foi registrado.

A outra prisão aconteceu no Colégio Estadual da Prata mulher também foi conduzida à sede da Polícia Federal, após ter sido flagrada na seção 88.

PBAgora